holding

O que é holding empresarial?

Qualquer um que acompanhe jornais corporativos já ouviu, ao menos uma vez, o termo holding empresarial. Ainda sim, para aqueles sem muita experiência, tal termologia pode trazer diversas dúvidas.

Afinal, são diversas nomenclaturas diferentes que existem dentro do mundo corporativo, e, entender de todas é algo difícil, que demanda muito estudo e bastante experiência.

Por isso, neste artigo, apresentaremos mais informações sobre o que é holding empresarial, como este funciona e quais as vantagens oferecidas pelo mesmo.

Aproveite e boa leitura!

O que é holding empresarial?

Uma holding empresarial nada mais é que uma empresa constituída com a finalidade de controlar patrimônio individual, familiar ou, ainda, até mesmo outras companhias e marcas presentes no mercado.

Normalmente, uma empresa deste tipo detém a parte majoritária de outros negócios, dispondo controle administrativo das outras organizações, assim como de suas politicas empresarias.

Existem, ainda, casos onde a holding atua como uma quotista minoritária, abrindo as ações da entidade oferecida em questão. Isso é utilizado para aqueles que buscam investidores para apostar na companhia.

Basicamente, este é um formato que permite uma maior mobilidade para o negócio, já que é bem flexível.

 

Como funciona uma holding empresarial?

Nem sempre uma holding pode vir a ser interessante para o seu negócio. Afinal, um dos pontos que fazem certas pessoas se afastarem deste tipo de modelo é o custo, que é elevado.

Ainda assim, ele possui suas vantagens, sendo buscado tanto por multinacionais quanto por empresários pequenos, que procuram por uma medida para proteger seu patrimônio.

A holding pode ser dono majoritário ou minoritário das ações da empresa, ditando suas regras internas, métodos de operação, projeções, entre outras partes estratégicas.

Porém, acompanhado disso, ela oferece uma ótima estrutura para conservar ativos, além de ter planejamentos tributários eficientes, garantindo a empresa uma maior valorização de suas ações.

Assim, ela garante o fortalecimento empresarial, através de uma administração eficiente e diminuição de adversidades estratégicas e conflitos internos.

 

Holding empresarial na Agricultura

No caso de produtores rurais, o Holding Empresarial também é conhecido como Holding Familiar, sendo utilizado em uma escala menor, a fim de garantir a segurança do futuro da família.

Ou seja, este é o método usado para facilitar que os herdeiros – ou herdeiro – da propriedade tenha acesso legal à mesma, tornando-o possuidor desta.

Assim, a holding familiar trata a família como o grupo responsável pelo lugar, onde cada indivíduo tem participação ativa dentro do negócio, podendo administrar normalmente e participar dos processos de tomada de decisão.

Este se mostra importante, também, pelos seguintes fatores:

  • Planejamento tributário, que garante a empresa ter acesso a benefícios e isenções fiscais previstas na constituição;
  • Eliminação de problemas com inventários, como briga por bens;
  • Proteção de patrimônio titular;
  • Simplificação do planejamento sucessório;
  • Profissionalização da administração do local;
  • Divisão de despesas.

Holding empresarial: vantagens e desvantagens

Como tudo que existe, uma holding empresarial também possui suas vantagens e desvantagens, independente de qual área e para qual modelo de negócio está seja implementado.

Logo, antes de procurar criar uma destas, é preciso avaliar seus benefícios e malefícios. Ao começar por:

Desvantagens

Desvantagem de holding empresarial: Custo elevado

Para começar, a maior desvantagem é, sem dúvida, o seu alto custo.

Enquanto que a implementação do modelo não é tão cara quanto se pensaria, em alguns casos, este pode ser maior do que a soma de todos os benefícios fiscais e econômicos a serem obtidos.

Ou seja, este é, basicamente, um custo impossível de arcar. Logo, sua entidade não está preparada para aderir a tal mudança.

Para quem está em dúvidas se deve ou não criar ou procurar uma empresa que ofereça holding, é interessante buscar por uma consultoria empresarial.

Assim, suas dúvidas sobre holding empresarial, tributária, implementação, entre outras, poderão ser sanadas de acordo com a realidade do seu negócio, garantindo uma maior eficácia do modelo após ser colocado.

Desvantagem de holding empresarial: Ineficácia

Apesar de a holding ser dedicado a gestão, é preciso garantir que a mesma conheça a sua realidade para que possa atuar da melhor e mais efetiva maneira possível.

Em um cenário rural, por exemplo, se esta não entende da realidade que o agricultor vive em seu negócio, a mesma pode vir a tomar decisões equivocadas de distribuição, planejamento e vendas.

Ou seja, ao invés de auxiliar e cuidar dos processos de maneira eficaz, ela apenas atrairá dor de cabeça, uma vez que escolhas equivocadas terão consequências pesadas no lucro e sobrevivência da empresa.

 

Vantagens

Vantagens da holding empresarial: Segurança do negócio

A segurança do seu negócio é uma das principais vantagens de um holding. Afinal, mais do que gerenciar as decisões da empresa, ela é uma forte aliada neste sentido, especialmente quando há ações fiscais jurídicas que podem colocar o patrimônio corporativo em perigo.

 

Vantagens da holding empresarial: Planejamento de sucessão

Para os agricultores, este é um dos pontos mais importantes ao se contratar um holding. Afinal, as terras contam com um herdeiro, e proteger o patrimônio destes é uma enorme preocupação.

Sucessão patrimonial é algo tradicional em nosso mercado interno, e precisa que algumas medidas protecionistas. Ao criar um holding, você pode definir, ainda em vida, quais serão os herdeiros – ou herdeiro- da terra.

Além de este fator permitir uma acesso em tempo menor ao patrimônio, ele ainda traz a vantagem de transmitir ao sucessor as suas vantagens e partes dentro do holding, sejam elas majoritárias ou minoritárias.

Vantagens da holding empresarial: Benefícios fiscais

Por fim, mas não menos importante, a holding ainda oferece benefícios fiscais únicos, diminuindo a taxa tributária do patrimônio. E isso é funcional tanto em vida quanto após o falecimento do proprietário.

Além de cortar os impostos, o falecimento do gestor ou do sócio majoritário não faz com que os impostos sejam recalculados com base na transmissão de bens. Afinal, a sucessão é apenas administrativa, e não física.

Logo, isso garante tanto ao atual dono quanto aos futuros um negócio em ótimas condições financeiras e livre de impostos abusivos.

Importante: para se constituir uma holding no setor agrícola deve ser levado em conta pontos extremamente delicados na relação contratual entre a holding e quem explorará a terra. Será contrato de arrendamento? Será contrato de parceria? Essa parceria é real ou apenas no papel? Tem muita gente constituindo uma holding como “empresa comercializadora” ……e isso tem riscos!

É necessário analisar todas essas questões antes de se constituir essa empresa e não ter mais problemas que benefícios no futuro, principalmente com a o fisco.

 

Gostou do artigo? Então compartilhe-o nas suas redes sociais!

Comentários

holding empresarial