fbpx

Perspectivas do setor sucroenergético 2021

O mercado de açúcar e biocombustíveis sentiu o peso da chegada do coronavírus, com os produtores levando o baque da parada na produção. Contudo, é incrível que apesar disso, a perspectiva do setor sucroenergético é positiva.

Para a Fitch Ratings, as companhias do setor de açúcar e etanol estão, na verdade, melhorando, tendo uma recuperação e crescimento de 2020. Com o relaxamento do distanciamento social, as expectativas estão em alta.

Mas o que esperar do setor sucroenergético após coronavírus? Prossiga com a leitura do artigo e entenda mais sobre!

Expectativas do setor sucroenergético em 2021: o que esperar do mercado?

“Com projeção de preço médio do açúcar próximo de 13,50 centavos de dólar por libra-peso, a situação do setor sucroenergético é de melhora.”

Afinal, qual é a situação do setor sucroenergético após coronavírus? A expectativa é de melhora em 2021, mas apenas em relação ao péssimo desempenho em 2020. De fato, o preço global do açúcar será ligeiramente maior, mas depois de uma baixa em 2020.

Segundo a agência Moody’s, é provável o aumento de produção de açúcar na América Latina, enquanto em outros países ocorrerá problemas como: quebra de safra e preços domésticos mais altos (tanto pro açúcar, quanto pro etanol).

Além disso, é esperado um avanço de mais de 9% do Ebitda das empresas nessa temporada. No caso, Ebitda se trata dos “lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização”, que é utilizada para avaliar empresas de capital aberto.

A situação do etanol

Quanto ao etanol, a perspectiva é de recuperação dos preços do petróleo, junto de um relaxamento do distanciamento social, o que aumentará sua demanda. Com isso, é natural que ocorra em 2021 um aumento da competitividade dos biocombustíveis.

Além disso, é esperado que ocorra o impulsionamento do fluxo de caixa dos produtores. As condições de crédito devem melhorar nesse ano, apesar de continuar limitado para empresas em dificuldade financeira.

Perspectiva da situação do setor sucroenergético

 

Quanto a situação do setor sucroenergético no mercado, é esperado que a classificação das sucroenergéticas não se eleve muito, nem se rebaixe. Segundo a Fitch Ratings, não são previstos aumentos significativos nos preços do açúcar e do combustível.

Afinal, a menor safra de cana-de-açúcar acabará limitando o potencial de qualquer aumento relevante

Mercado de açúcar e de etanol: valorização e produção

 

Para começar, a produção de açúcar na América Latina vai registrar crescimento, chegando a mais de 40 milhões de toneladas. Isso é um avanço de mais de 35%em relação à produção passada.

Com uma produção modesta na Tailândia e a recuperação indiana na própria produção, é possível não haver efeito negativo nos preços.

Mercado de açúcar no Brasil

No Brasil, é esperado que o Açúcar Total Recuperável (ATR) deva cair, o que pode levar a uma menor produção de açúcar. Por isso que especialistas dizem que devem haver fixações expressivas de preços, para evitar o risco de queda neles.

E quais são os preços agora? Para março de 2021, 2022 e 2023, os preços estão em R$ 1.662/tonelada, o que é acima do preço médio na safra 2020/2021 e 2019/2020.

Mercado de etanol no Brasil

Com a situação do setor sucroenergético pelo coronavírus, a expectativa é de valorização de 2,4% do etanol. O preço do petróleo deve cair, mas isso não pressionará o biocombustível.

A produção brasileira de etanol deve cair nesta temporada, pois as usinas devem focar num mix mais de açúcar, aproveitando os preços favoráveis.

Qual é o espaço do açúcar e etanol no mercado?

E qual é a última expectativa a se apontar? Para as próximas safras, é natural que o etanol aumente sua participação no setor sucroenergético, conforme ocorre a recuperação da demanda.

Essa é a maior expectativa do setor sucroenergético: a recuperação da demanda. Dessa forma, o mercado pode voltar a uma normalidade!

Comentários